Níveis de Conservação

Determinar o estado de conserva√ß√£o de uma moeda √© um assunto um tanto quanto controverso, principalmente quando h√° interesses comerciais em jogo. Para diminuir a discuss√£o a respeito e tentar criar regras para se mensurar e avaliar os estados das moedas, foram elaborados n√≠veis de desgastes, com detalhadas descri√ß√Ķes, permitindo encaixar com certa exatid√£o as moedas em determinados n√≠veis de conserva√ß√£o.

Os n√≠veis s√£o baseados em padr√Ķes internacionais e s√£o aprovados pela Sociedade Numism√°tica Brasileira a qual sugere que as moedas sejam examinadas com uma lupa que aumente pelo menos 7 vezes. Hoje, com a fotografia digital, fica muito mais f√°cil observar os desgastes proporcionados pelo uso ou pelo descaso.

Os níveis de conservação, adotados pelo Brasil, são:

FC (Flor de Cunho)

Sem circulação, nova, absolutamente perfeita. Sem o mínimo sinal de desgaste ou manuseio. Deve ter o brilho original da cunhagem. A orla deve ser perfeitamente cilíndrica sem mostrar mossas ou cerceamento. Todos detalhes devem apresentar sua aparência original. Não pode haver sinais de limpeza física ou química.

S (Soberba)

Pouqu√≠ssimo vest√≠gio de circula√ß√£o. Muito bonita. Deve apresentar, no m√≠nimo, 90% dos detalhes originais, deve manter algum brilho da cunhagem original. A orla pode conter at√© cerca de 10% de imperfei√ß√Ķes proveniente de um pequeno desgaste ou de manuseio. Aceita-se alguma limpeza mas que n√£o cause manchas ou riscos.

MBC (Muito Bem Conservada)

Bastante circulada mas, bonita. Deve apresentar, no m√≠nimo, 70% dos detalhes originais com n√≠vel de desgaste homog√™neo. A orla pode conter at√© cerca de 20% de imperfei√ß√Ķes. O aspecto geral deve ser de f√°cil identifica√ß√£o. Admite-se sinais de limpeza que causem pequenos riscos ou manchas.

BC (Bem conservada)

Muito circulada mas com todos detalhes visíveis. Deve apresentar, no mínimo, 50% dos detalhes originais podendo alguns detalhes estarem mais ou menos aparentes em alguns setores da moeda. A legenda e a data devem ser visíveis a olho nu. A imperfeição da orla pode chegar a até 30%.

R (Regular)

Com muito desgaste e pequenos defeitos. Mínimo de 25% dos detalhes da cunhagem original. Distribuição irregular de sinais de forte manuseio. A legenda e a data são legíveis com auxílio de lente.

UTG (Um Tanto Gasta)

Desgaste extremo, detalhes nada legíveis. Apresenta somente a silhueta da figura principal. Muito desgastada. São colecionáveis somente se forem muito raras.

 

 

Níveis e subníveis de graduação utilizados no Brasil e no mundo

Existe uma equivalência dos níveis brasileiros em relação aos utilizados internacionalmente. A tabela abaixo mostra essa equivalência. O tradicional Catálogo Bentes também tem sua própria escala de conservação de moedas.

  >10 10 9 8 7 6 5 4 3 2 1
Brasil - FC S/FC S MBC/S MBC BC/MBC BC R/BC R UTG
Portugal - SOB BELA/SOB BELA MBC/BELA MBC BC/MBC BC      
Mundo - UNC AU XF VF/EF VF F/VF F VG G POOR
Bentes FDCe FDC - SOB  - MBC  - BC - R UTG

Fonte: "Livro das Moedas do Brasil" de Amato, Neves e Russo;
SNB - Sociedade Numism√°tica Brasileira

 

dicion√°rio

UNC: Uncirculated (N√£o circulada).
AU: Almost uncirculated (Quase n√£o circulada).
XF ou EF: Extremely fine (Extremamente bem conservada, soberba).
VF: Very fine (Muito bem conservada).
F: Fine (Bem conservada).
VG: Very good ("Muito boa", conservada).
G: Good (Boa, regular).
POOR: Poor (Pobre, gasta).
FDCe: Flor de Cunho Excepcional

veja, também, como conservar as moedas.
----------------------------------------------------------------------------------------------------
Moedas Brasileiras / Moedas do Brasil / Moedas Nacionais / MoedasDoBrasil Copyright ¬© 2011-2023 Netfenix  
Reportar erros. Clique aqui! 20221024-2

Um completo e interessante compêndio das moedas brasileiras de todas as épocas.

Encontre em nosso catálogo a moeda que você está procurando:
ano/era
valor facial
material

No século 19, usava-se uma escala impressa em papel para medir moedas...

- A Escala de Mionnet
- A História do Cifrão
- Reformas Monet√°rias
- Cara ou Coroa?


A história da moeda no Brasil contada pelo Banco do Brasil, a história do dinheiro no Brasil contada pelo Banco Central do Brasil e a história das moedas brasileiras contadas por nós.

- Níveis de conservação
- Conservação das moedas
- Coroa Alta e Coroa Baixa
- Graus de Raridade
- Siglas de Gravadores
- Anversos e Reversos
- Ensaios e Provas
- Eixos e Reversos
- Legendas e Inscri√ß√Ķes
- Materiais e Metais
- Moedas de Cobre
- Descobrimento do Brasil
- Colonização do Brasil
- D. Pedro II do Brasil
- e ainda mais...